Insight  | 13.03.2014 | Marina Seibert Cézar

A nova geração saúde
e-mail

comentarios

1
. instagram de Carol Buffara

A era da informação, consciência e exibicionismo gerou um comportamento que mescla culto ao corpo e busca por saúde e bem estar.
  Numa sociedade cada vez mais visual, nada mais previsível do que expor o corpo ao limite. Sob essa premissa, percebe-se o declínio daquela estética apelativa que por tempo mais que suficiente, deixou as pessoas plastificadas, alaranjadas e humanamente irreconhecíveis. Ironicamente, todos esses sacrifícios eram em nome de uma busca pela perfeição. Hoje mais perto da realidade, está na hora de pensar num padrão de beleza mais saudável, antes mesmo da aparência como objetivo principal, mas sim como uma motivação.

Ok, uma parcela dessa vontade de mudança nos hábitos certamente é no intuito de ter subsídios para mostrar aos outros, mas ao menos quem pretende se mostrar está fazendo um bem para si e possivelmente para aqueles que precisam de um empurrãozinho para concretizar o projeto verão. Inclusive, muito da influência se originou da chamada selfie. Espalhadas aos montes nas mídias, essas fotos tiradas de si mesmo, geralmente se exibindo na frente do espelho, virou um costume que foi estendido para as academias. As adeptas do Instafitness são meninas inspiradoras de um estilo de vida saudável e que já possuem centenas, algumas até milhares de seguidores que acompanham diariamente sua rotina. Elas, e muitos outros mortais, registram desde a saída de casa para mostrar o modelito do dia, até os alongamentos, durante os treinos, ou mesmo o descanso e alimentação após a atividade. 

Diferente do passado ainda recente que priorizava dicas de cremes milagrosos para eliminar celulite, body que instantaneamente diminuía até dois números o manequim, ou maquiagem para disfarçar as marcas do rosto, hoje as publicações são mais voltadas para dar receitas lights, indicações de suplementos e montagem de pratos saudáveis. Época propícia para estimular a exibição do corpo, o incentivo funciona para os dois lados, já que para elas, o ego deve agradecer quando recebem presentes ou quando há comentários de seus seguidores sobre ser a musa inspiradora. No mundo virtual, ainda há uma infinidade de posts compartilhados com frases de efeito, acompanhados com uma imagem de fundo ainda mais estimulante. Somados a isso, há sempre listas das dez dicas do que se deve ou não fazer para manter a forma, geralmente com informações já sabidas por todos, mas é bom sempre reforçar. 


Todos sabem também, que começar não é a parte mais difícil, mas sim manter a rotina saudável. Para auxiliar a cumprir a promessa, aplicativos servem de apoio nas mais variadas formas. Tem desde aqueles mais cruéis como, caso você falte o treino, uma foto constrangedora pode ser publicada em rede, ou mesmo o pagamento em dinheiro, tendo inclusive juros para cada aula de ginástica matada. Aos que preferem os apps mais amigáveis, tem aqueles que dão recomendações de uma dieta equilibrada e os valores nutricionais, também orientam posições de pilates, yoga, alongamento, ou podem realizar o acompanhamento de uma corrida. Os mais avançados já trabalham com ações preventivas sérias, chamados de AppScriptions, que lembram quando é hora de tomar o próximo remédio, quanto falta para atingir a meta diária de ingestão de água, ou o limite de açúcar consumido par não ultrapassar o máximo permitido. Enquanto escrevia esta coluna, houve o anúncio de pesquisadores de uma universidade de Nova York que criaram um dispositivo que é acoplado ao smartphone para medir a dosagem de colesterol, e eles garantem que a produção em escala comercial será brevemente possível. Apesar de já estar claro que futuramente será um forte aliado nos tratamentos e monitoramento médico remoto, aqui no Brasil ainda é muito novo e está longe de ser cogitado fazer parte de uma prescrição médica. Por enquanto está sendo introduzido como uma alternativa de organização pessoal.

Já no plano presencial, nunca tivemos tantos aparelhos de ginástica em praças públicas disponíveis nos mais distintos tipos de cidades, alguns inclusive com cronograma de treinos orientados. Além das academias lotadas, alguns preferem exercícios ao ar livre, seja praticando sozinho, com seu personal ou aulas com treinos públicos. Como complemento, aumenta cada vez mais a exigência dos cidadãos para ter mais ciclovias. A mobilidade urbana ainda é utópica para nossa realidade, porém já está no caminho. Na Rússia por sua vez, o encorajamento é na forma de exercícios físicos que valem passagem de metrô. Trinta agachamentos em dois minutos equivalem a uma passagem.

  Mais informados e conscientes, não somos mais vítimas do universo alimentício e sabemos o que consta nos alimentos, ou no mínimo vamos atrás para aprender. Basta um consumidor se dar conta que tem muito sódio numa garrafinha de água que no outro dia, centenas de pessoas vão também saber e como resultado, evitar comprá-la. Com isso, restaurantes estão se voltando a apresentar alternativas de um cardápio mais equilibrado, levando em conta a lógica que as pessoas não vão parar de trabalhar, então ao menos que o lanche entre uma reunião e outra seja mais saudável. Até o McDonald´s teve que rever seus conceitos e há anos tenta aproximar o conceito de vida saudável com seus fast foods. Ainda acho curioso imaginar alguém entrando em uma loja da rede porque ficou com vontade de comer uma maçã, mas se eles não tivessem feito nada, seriam criticados ainda mais. 

Uma alternativa, esta mais recente, é mostrar toda a cadeia produtiva que resulta nesses lanches, disponibilizando inclusive o endereço de onde as redes adquirem seus ingredientes. Sabendo do problema social que é a obesidade infantil, a primeira dama americana virou símbolo de boa saúde. Michelle Obama abraçou a causa e faz ações dentro da campanha Let´s Move, como por exemplo, incentivos financeiros para hortas comunitárias, reestruturação de cozinha das escolas públicas e educação física, além da própria servir de bom exemplo.
  E a moda acompanha as vontades

Todo esse universo esportivo em prol da saúde só podia refletir nas criações. O Chic Gym veio com tudo e quem diria, um ramo até pouco tempo atrás bastante sem graça, hoje ganha adeptos até daqueles que não praticam esporte e usam essas referências no cotidiano. Estilistas lançam coleções fitness ou profissionais de outras áreas emprestam seus nomes para assinar a linha de moda esportiva. Quem não gostaria de ter uma peça da Cavalli para Madonna? E o que dizer da parceria da Farm com a Adidas, exaltando as estampas como forte elemento de estilo. Assim como a Stella McCartney, Comme des Garçons, Lacoste e até quem não é do ramo está se aventurando, como é o caso de Sabrina Sato, Heidi Klum e Gabriela Pugliesi do blog Tips4Life, que assinam linhas de roupas de ginástica em parcerias com outras empresas. Uma estética quase lembrando o culto ao corpo da década de 80, com direito a legging (antigas fusô!) mega estampadas ou shorts de corrida aliados à tecnologia dry fit, meia ¾ com sobreposição de tops e blusinhas, tudo mega colorido. 

Sem contar os tênis que são assunto à parte. Muitas novas marcas entram no mercado brasileiro, e aquelas que já são consolidadas procuram deixá-los ainda mais atraentes, fazendo parcerias com artistas ou celebridades para redesenhá-los. Mistura de cores, especialmente de fluorescentes para cada parte do cabedal. Isso inclui até mesmo cada pé de uma combinação diferente. Quem prefere aqueles básicos passará trabalho para conseguir achar atualmente no mercado. Por sinal, as empresas deveriam ter mais linhas sem grandes alterações temporais para manter aquele cliente fiel sem a sensação de infidelidade. Fecha parênteses. Tendo como pano de fundo a Copa e as Olimpíadas, não é novidade que o Brasil está inspirando o mercado. A Puma, por exemplo, fez sua coleção com ares brasileiros, intitulada The Girls of Blaze Disc. Assim como a marca Isolda também assinou uma linha para a Converse e imprimiu nos tênis suas estampas tipicamente cariocas. E tudo indica que muitas parcerias ainda se concretizarão. 

Geração saúde bem informada, exibida e colorida. Como agradá-los?  

Termo de uso

TERMO DE AUTORIZAÇÃO DO USO E DE PUBLICAÇÃO DE TEXTOS E IMAGENS
Os termos e condições abaixo se referem à utilização dos textos e imagens disponibilizados pelo visitante/usuário ao site da ABOUT SHOES. O visitante/usuário  declara-se apto a participar de interatividades, com o objetivo de contribuir com o envio de material, como fotos, conteúdo, informações, textos, frases, entre outros, e que por iniciativa própria aceita e se responsabiliza pela autoria e originalidade do material enviado ao site de ABOUT SHOES. O visitante também se responsabiliza pela obtenção de autorização de terceiros que eventualmente seja necessária para os fins desejados, respondendo dessa forma por qualquer reivindicação que venha a ser apresentada à ABOUT SHOES, judicial ou extrajudicialmente, em relação aos direitos intelectuais e/ou direitos de imagem, ou ainda por danos morais e/ou materiais, causados a ABOUT SHOES, About Editora ou a terceiros por força da presente autorização. Assim, por ocasião do acesso ao site e do envio de informações e imagens, o visitante/ usuário autoriza e está ciente que o site de ABOUT SHOES, bem como a Revista ABOUT SHOES, poderão utilizar, em caráter irrevogável, irretratável, definitivo, gratuito, seu nome, sua imagem, bem como dos textos enviados, no site e na revista impressa, em fotos, cartazes, filmes e/ou spots, jingles e/ou vinhetas, em qualquer tipo de mídia, peças promocionais e campanhas on-line, para a divulgação do site e do Portal, no Brasil e no exterior, bem como para outros fins que desejar, sem limitação de vezes ou número de vezes, bem como o de autorizar sua utilização por terceiros, no todo ou em parte. Entre os direitos da ABOUT SHOES incluem-se, também, os de adaptação, condensação, resumo, redução, compilação e ampliação dos textos e imagens objeto deste termo. Todas as informações de usuários coletadas pela equipe de ABOUT SHOES são confidenciais, sendo intransferíveis, e somente poderão ser fornecidas a terceiros mediante orientação legal ou a terceiros, devidamente autorizados pela Revista ABOUT SHOES e About Editora. Os termos da autorização do uso e de publicação de textos e imagens entre as partes serão regidos e interpretados de acordo com as Leis da República Federativa do Brasil. O visitante/ usuário concorda expressamente em submeter-se à competência única e exclusiva dos tribunais brasileiros e, em especial, ao Foro da Comarca de Novo Hamburgo, Estado do Rio Grande do Sul, para dirimir quaisquer questões oriundas deste instrumento.

Comente esta matéria

1 comentário

Concordo com o termo de uso.
QQQQQ

foram .... Beber leite grosso http://pt.perfectgirls.net , impotente , teve a

Veja mais colunas deste autor:

Insight | 20.04.2015 | Marina Seibert Cézar

Eu ainda acredito

Insight | 17.09.2014 | Marina Seibert Cézar

A moda da anti-moda

Insight | 06.09.2013 | Marina Seibert Cézar

Uma vida sem roteiros

Insight | 17.06.2013 | Marina Seibert Cézar

Pensamentos urbanos: Mobilidade & Civilidade

Insight | 23.05.2013 | Marina Seibert Cézar

Ideias e estéticas: a hora do tudo ou tudo
Assine Lateral 3 - http://www.aboutshoes.com.br/assine
Receba as últimas novidades sobre moda e design.
Copyright © Nove Editora Ltda. Todos os direitos reservados. WT Prime - Conectada à Mudanças