Gestão  | 19.04.2016 | Redação

Calçadistas escolhem `alvos` para os próximos anos
e-mail

comentarios

0
Na oportunidade, o economista e consultor da Abicalçados, Marcos Lélis, apresentou uma mudança na metodologia.. Divulgação

Os calçadistas associados ao Brazilian Footwear, programa desenvolvido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), decidiram, na última sexta-feira, 15, os seis países que serão mercados-alvo para o biênio 2017/2018: França, Reino Unido, Estados Unidos, Colômbia, China/Hong Kong e Emirados Árabes Unidos.

Na oportunidade, o economista e consultor da Abicalçados, Marcos Lélis, apresentou uma mudança na metodologia. Nas semanas anteriores à reunião, os empresários receberam uma pesquisa com 41 países pré-selecionados, para que avaliassem por grau de interesse e representatividade da empresa no mercado. Na sexta-feira, esses dados qualitativos foram apresentados junto a outras 70 variáveis quantitativas.

Lélis destacou os resultados relevantes alcançados pelo Brazilian Footwear mesmo em meio a um período de dificuldades no mercado internacional. Em 2015, ao passo em que as exportações totais de calçados caíram 10% (de US$ 1,067 bilhão para US$ 960,4 milhões), o recorte das empresas apoiadas pelo programa, e que representam quase 85% do total de embarques, apontou para uma queda de 6% (de US$ 802,2 milhões para US$ 753,76 milhões).

Unanimidade Os Estados Unidos foram acolhidos por unanimidade para o próximo convênio. O maior importador de calçados do mundo, que importou mais de US$ 25 bilhões em 2015, é o principal destino do calçado brasileiro desde a década de 70, quando se iniciaram as exportações nacionais do produto para aquele país. No primeiro trimestre de 2016, os norte-americanos importaram quase US$ 50 milhões em calçados verde-amarelos, resultado quase 20% superior ao registro do mesmo período de 2015. “Depois de uma retração por questões econômicas e também por causa da desvalorização do dólar, o País volta a aparecer como o mais promissor para o incremento das exportações de calçados no próximo biênio”, avalia a gestora de Projetos da Abicalçados, Roberta Ramos.

Árabes
Segundo levantamento do economista, alguns países, especialmente os dependentes do petróleo, estão com dificuldades para o pagamento de divisas aos importadores. Ainda assim, segundo ele, é importante manter um mercado no Oriente Médio. Neste contexto, os calçadistas escolheram seguir com os Emirados Árabes Unidos, tanto pelo trabalho iniciado no convênio atual, como pelo potencial de crescimento que representa. Segundo Lélis, o País é, de longe, o maior importador de calçados do continente, tendo importado US$ 2,7 bilhões em calçados em 2014 (quase 50% do total do continente). Além disso, destacou o economista, o país consome calçados de alto valor agregado, de um preço médio de US$ 69/par.

No primeiro trimestre de 2016, os Emirados Árabes Unidos compraram US$ 5 milhões em calçados brasileiros, 25% menos do que no mesmo período de 2015. Por outro lado, segundo Lélis, existe grande espaço de crescimento, já que o Brasil responde por menos de 1% do total importado por aquele país.

América do Sul
Na América do Sul, a decisão foi pela manutenção da Colômbia entre os mercados-alvo para o próximo biênio. “Nosso trabalho é muito consistente na Colômbia, temos fornecedores qualificados e um posicionamento de marca importante”, aponta Roberta, ressaltando que, no entanto, existe muito espaço para crescimento. Em 2014, último dado disponível, os colombianos importaram mais de US$ 467 milhões em calçados, mais de 10% deles do Brasil (US$ 48 milhões).

No primeiro trimestre de 2016, os calçadistas brasileiros exportaram o equivalente a US$ 8,6 milhões para a Colômbia, 6,8% menos do que no mesmo período do ano passado.

China
A China/Hong Kong, apesar das dificuldades logísticas, foi reeleita como mercado-alvo para o próximo convênio. O maior consumidor de calçados do mundo, com mais de 3 bilhões consumidos anualmente, é um potencial mercado para o calçado brasileiro.

Grande produtor de calçados, o país asiático importa produtos de maior valor agregado, mais qualificados do que o produzido localmente. Em 2014, foram importados quase US$ 7 bilhões em calçados (quase 70% de couro), sendo apenas US$ 21,5 milhões brasileiros.

No primeiro trimestre do ano, foram embarcados para China/Hong Kong US$ 2,8 milhões em calçados verde-amarelos, 20% menos do que no mesmo ínterim de 2015. Já a expectativa, com a valorização do dólar, é de incremento significativo para o próximo período.

Novidades
As novidades para o convênio 2017/2018 do Brazilian Footwear são França e Reino Unido. O primeiro país, que vem se destacando no rol de destinos do calçado brasileiro nos últimos anos, aumentou suas importações totais em 6,4% entre 2010 e 2014, alcançando a cifra de mais de US$ 7,4 bilhões em calçados de outros países. No primeiro trimestre, o segundo principal destino dos calçados verde-amarelos - tendo ultrapassado a Argentina – consumiu quase US$ 18 milhões em calçados brasileiros, 4,7% mais do que no mesmo período de 2015.

A outra novidade é o Reino Unido, que durante muitos anos foi o segundo destino do produto brasileiro, mas que havia perdido força nos anos recentes. O conjunto de países chamou a atenção do Brazilian Footwerar pela pujança do crescimento econômico alcançado e também pelo incremento nas importações de calçados, chegando a mais de US$ 7 bilhões em 2014 (crescimento médio de 4,5% desde 2010).

No primeiro trimestre, foram enviados para o Reino Unido o equivalente a US$ 7 milhões em calçados verde-amarelos, quase 12% mais do que no mesmo período do ano passado.

Termo de uso

TERMO DE AUTORIZAÇÃO DO USO E DE PUBLICAÇÃO DE TEXTOS E IMAGENS
Os termos e condições abaixo se referem à utilização dos textos e imagens disponibilizados pelo visitante/usuário ao site da ABOUT SHOES. O visitante/usuário  declara-se apto a participar de interatividades, com o objetivo de contribuir com o envio de material, como fotos, conteúdo, informações, textos, frases, entre outros, e que por iniciativa própria aceita e se responsabiliza pela autoria e originalidade do material enviado ao site de ABOUT SHOES. O visitante também se responsabiliza pela obtenção de autorização de terceiros que eventualmente seja necessária para os fins desejados, respondendo dessa forma por qualquer reivindicação que venha a ser apresentada à ABOUT SHOES, judicial ou extrajudicialmente, em relação aos direitos intelectuais e/ou direitos de imagem, ou ainda por danos morais e/ou materiais, causados a ABOUT SHOES, About Editora ou a terceiros por força da presente autorização. Assim, por ocasião do acesso ao site e do envio de informações e imagens, o visitante/ usuário autoriza e está ciente que o site de ABOUT SHOES, bem como a Revista ABOUT SHOES, poderão utilizar, em caráter irrevogável, irretratável, definitivo, gratuito, seu nome, sua imagem, bem como dos textos enviados, no site e na revista impressa, em fotos, cartazes, filmes e/ou spots, jingles e/ou vinhetas, em qualquer tipo de mídia, peças promocionais e campanhas on-line, para a divulgação do site e do Portal, no Brasil e no exterior, bem como para outros fins que desejar, sem limitação de vezes ou número de vezes, bem como o de autorizar sua utilização por terceiros, no todo ou em parte. Entre os direitos da ABOUT SHOES incluem-se, também, os de adaptação, condensação, resumo, redução, compilação e ampliação dos textos e imagens objeto deste termo. Todas as informações de usuários coletadas pela equipe de ABOUT SHOES são confidenciais, sendo intransferíveis, e somente poderão ser fornecidas a terceiros mediante orientação legal ou a terceiros, devidamente autorizados pela Revista ABOUT SHOES e About Editora. Os termos da autorização do uso e de publicação de textos e imagens entre as partes serão regidos e interpretados de acordo com as Leis da República Federativa do Brasil. O visitante/ usuário concorda expressamente em submeter-se à competência única e exclusiva dos tribunais brasileiros e, em especial, ao Foro da Comarca de Novo Hamburgo, Estado do Rio Grande do Sul, para dirimir quaisquer questões oriundas deste instrumento.

Comente esta matéria

0 comentários

Concordo com o termo de uso.
Veja mais colunas deste autor:

Fashion | 24.03.2017 | Redação

Walter Rodrigues + Cherry

Fashion | 26.01.2017 | Redação

Star Tech destaca joggings e flatforms

Fashion | 26.01.2017 | Redação

Atmosfera tropical no alto-verão Bendita

News | 22.12.2016 | Redação

Couromoda iniciará 2017 impulsionando setor

Fashion | 22.12.2016 | Redação

Demasiado Humano
Assine Lateral 3 - http://www.aboutshoes.com.br/assine
Receba as últimas novidades sobre moda e design.
Copyright © Nove Editora Ltda. Todos os direitos reservados. WT Prime - Conectada à Mudanças